domingo, janeiro 29, 2012

Couves de Bruxelas com Queijo da Serra


Pois é, eu sei… Ando completamente desaparecida do blog, mas a razão é muitíssimo simples: também ando completamente desaparecida da cozinha… Tenho cozinhado tão pouco e andado tão pouco inspirada para o fazer, que acaba por não vir cá parar nada. Não ajuda o facto de eu ter tanto trabalho que o pouco que consigo cozinhar é de improviso e nunca fotografado. Ora eu gosto de blogs com fotos da comida, mesmo que sejam más como as minhas (gosto de ver as coisas antes de decidir se as quero cozinhar ou não). Daí que opte por não colocar aqui o que tenho feito. Mas prometo que vou continuar a tentar fazer umas coisitas de vez em quando para ir dando boas ideias a quem quer fazer qualquer coisa que se coma.

E falando de boas ideias, estas couves de Bruxelas são das melhores. Já as fiz vezes sem conta, mas por não encontrar couves de Bruxelas que me agradassem nos supermercados, acho que não as fazia há anos! Foi esta semana, e ainda bem que foi! A receita vem daqui, com muito poucas adaptações. É extremamente saudável e faz-se em 20 minutos. Desta vez serviu para acompanhar um resto de empadão, mas fica bem com qualquer coisa que se queira fazer, carne ou peixe. Recomendo que experimentem, mesmo que achem que as couves de Bruxelas são o legume mais detestável à face da terra. Pode ser que se surpreendam…

Para 2 a 3 pessoas (ligeiramente adaptado daqui):
500 g couves de Bruxelas, limpas, lavadas e cortadas ao meio
2 a 3 c. sopa de azeite
Sal
50 a 100 g queijo da serra (não amanteigado)

Colocar as couves cortadas a meio numa taça (se forem muito grandes, cortar em quartos) e envolver com 1 a 2 colheres de sopa de azeite. Aquecer uma frigideira anti-aderente em lume médio, deitar mais 1 colher de azeite e colocar as couves de Bruxelas, com o lado cortado virado para baixo, numa camada só. Polvilhar com sal a gosto, tapar e deixar cozinhar em lume brando durante 5 a 10 minutos. Ao fim de 5 minutos, tirar a tampa e espetar uma couve com um garfo ou uma faca, para testar o ponto de cozedura. Não devem ficar desfeitas, apenas tenras mas inteiras e durinhas.

Quando estiverem tenras, destapar, aumentar o lume e deixar dourar, mexendo de vez em quando para dourarem por todos os lados. Retirar do lume, polvilhar com o queijo ralado e servir imediatamente.

Notas:
- Quanto mais pequenas as couves, mais tenras e, portanto, melhor. Devem cozer apenas o suficiente para uma faca as trespassar sem grande resistência, mas devem manter a sua forma;
- O queijo que usei foi um resto já seco de queijo da serra amanteigado que ralei em casa. Pode ser substituído por parmesão (como na receita original) ou queijo da ilha;
- Deixei a frigideira aquecer demais, por isso as minhas couves ficaram bastante tostadas. Isso não me incomoda mas, se preferirem menos tostadas, devem manter o lume bem baixo enquanto a frigideira está tapada.