sexta-feira, maio 20, 2011

Outra Vez Quesadillas...




Restos de frango assado, pouco mais com que o acompanhar e nenhuma vontade de comer salsichas com ovos estrelados e saem umas quesadillas. Felizmente que, nos últimos tempos, há sempre tortillas mexicanas no armário cá em casa. São extremamente versáteis e permitem-me fazer estas pérolas sempre que me apetece.

Desta vez, como só havia courgettes no frigorífico, juntaram-se com um resto de chouriço que sobrou do calvo verde da véspera e fizeram par com o frango, que também não era muito. O queijo foi, mais uma vez, o que havia em casa: o bom e velho flamengo que, afinal, até vai muito bem nestas coisas.

Quesadillas de Frango e Courgette

Ingredientes (para 4 quesadillas):
½ peito de frango assado
1 c. sopa azeite
1 cebola média
50 g chouriço de carne
1 courgette pequena
Folhas de manjericão a gosto
4 fatias grossas de queijo flamengo
8 tortillas de trigo

Preparação:

Desfia-se o frango em pedaços não muito grandes. Corta-se a cebola em meias-luas e o queijo em cubos. Corta-se a courgette em rodelas de cerca de 2 a 3 mm de espessura, e depois cortam-se as rodelas em tiras da mesma grossura. Faz-se o mesmo com o chouriço.

Numa frigideira anti-aderente aquece-se o azeite e deita-se a cebola. Deixa-se refogar em lume forte até começar a dourar. Retira-se a cebola para um prato e deita-se na mesma frigideira o chouriço partido. Deixa-se dourar e largar um pouco da gordura e junta-se a courgette. Deixa-se saltear em lume forte, cerca de 1 minuto, mexendo de vez em quando. Retira-se para o mesmo prato das cebolas, deixando as duas coisas em separado.

Limpa-se a frigideira com papel de cozinha para ficar seca, baixa-se o lume para médio e tosta-se ligeiramente uma tortilha dos dois lados. Repete-se o processo com nova tortilha e, quando se virar para tostar o segundo lado, recheia-se: ¼ da cebola, ¼ da courgette com chouriço, ¼ do frango desfiado e ¼ do queijo. Tapa-se com a tortilla já tostada, cobre-se a frigideira com uma tampa e deixa-se aquecer até que a tortilla que está por baixo fique bem dourada e estaladiça. Com uma espátula grande vira-se e torna-se a tapar a frigideira, deixando tostar do outro lado. Todo este processo demora 3 a 4 minutos, no máximo. Retira-se para uma tábua, corta-se em 4 e coloca-se no prato de servir. Repete-se o processo com as restantes tortillas e o restante recheio.

Notas:

- O manjericão pode ser substituído por outra erva aromática a gosto ou eliminado e o queijo pode ser de outro tipo, em cubos ou ralado, desde que derreta bem e fique em fios;

- A courgette não deve ficar mole, apenas aquecer, mas manter-se crocante. A ideia veio daqui, receita que já fiz várias vezes com algumas variações e sempre resulta lindamente – um dia destes cá a ponho sozinha e em português, só para registar;

- Este é o método tradicional de fazer quesadillas, que eu gosto pouco de usar porque elas ficam prontas uma de cada vez e, como não gosto de desperdiçar energia, não as mantenho quentes no forno. Desta vez foi o que fiz e, para ficarem todas quentinhas no final, as primeiras três levaram um tratamento de microondas de 2 minutos, enquanto a última se fazia. Pode-se fazer usando este método, que uso mais vezes e com excelentes resultados.

sábado, maio 14, 2011

Trifle de Morangos com Iogurte



Uns morangos pouco doces e saborosos, umas bolachas de pepitas de chocolate muito doces e saborosas e iogurtes naturais no frigorífico ditaram esta sobremesa que resultou em muito mais do que a soma das suas partes… É fácil, faz-se num piscar de olhos, e resulta muito bem, quer para um almoço rápido (como foi o caso), quer para um belo jantar com amigos.

Ficam melhor se forem feitas na hora de servir, para as bolachas não ficarem moles e ensopadas, mas a preparação é tão rápida que enquanto se conversa um bocadinho, a sobremesa está pronta!

Ingredientes (para 2 pessoas):
2 iogurtes naturais
3 a 4 bolachas de pepitas de chocolate (usei estas)
150 g morangos
Açúcar a gosto

Preparação:
Partem-se os morangos em quartos e polvilham-se com açúcar a gosto. Deixam-se ficar cerca de 30 minutos, para largarem algum sumo.
Partem-se as bolachas em pedaços pequenos. Em duas taças de sobremesa colocam-se pedaços de bolacha suficientes para cobrir o fundo. Por cima colocam-se umas colheradas de iogurte e depois alguns morangos, com algum do seu sumo. Repetem-se as camadas: bolacha partida para cobrir os morangos, iogurte e morangos. Rega-se com os sucos que restarem dos morangos e servem-se imediatamente.

Notas:
- Os iogurtes podem ser de outro sabor, de preferência algo que vá bem com morangos. Quanto mais cremosos, melhor. Usei os iogurtes naturais Sveltesse que são surpreendentemente macios e cremosos, depois de batidos.
- Usei estas bolachas porque as tinha em casa, mas podem-se usar quaisquer outras, mais ou menos partidas, ou até fatias de bolo. No caso de se optar pelas fatias de bolo, sugiro trocar as camadas: bolo, fruta com os sucos e iogurte, com uns moranguinhos em cima a enfeitar. Dessa forma, o bolo fica húmido.
- Isto ficava mesmo muito giro naqueles copos de martini que se vêem nos filmes… Como não tenho desses em casa, fiz nas taças de sobremesa mesmo, mas fica bem em qualquer recipiente transparente.

quinta-feira, maio 12, 2011

Mais umas bolachinhas com pepitas de chocolate



Este fim-de-semana fiz umas bolachinhas para oferecer a uma amiga que fez anos e, como não gosto de desperdiçar calor de forno, aproveitei para fazer também umas cá para casa. Fiz uma receita que já tinha experimentado com bons resultados e que adaptei de uma receita que sei que é da Betty Crocker mas que não me lembro onde fui buscar…

As bolachas são muito boas, densas e estaladiças por fora, mas macias por dentro e bem doces (já cortei ao açúcar, mas pode-se cortar ainda mais, talvez colocar apenas 1 ½ ch.). Como já aqui disse, não uso manteiga nas minhas bolachas, mas sim margarina. Desta vez usei uma margarina Vaqueiro nova, especial para bolos (dizem que é edição limitada, é pena), que tem uma percentagem de gordura maior do que a Vaqueiro tradicional e, portanto, dá melhores resultados (bolachas mais estaladiças por conterem menos água).

Para o meu pequenino (que ainda não come chocolate) poder provar as bolachinhas da mamã, deixei um bocado da massa sem pepitas e posso dizer que essas ficaram tão boas como as que aqui aparecem na foto!

Ingredientes (para 50 a 60 bolachas):
200 g manteiga ou margarina amolecida
2 ch. (mal cheias) açúcar
2 ovos
3 ch. farinha de trigo com fermento
100 g pepitas de chocolate

Preparação:
Aquecer o forno a 180º. Forrar o tabuleiro do forno (ou outro) com papel vegetal.
Bater a manteiga ou a margarina amolecida com o açúcar e o ovo. Juntar a farinha e mexer até incorporar. Envolver as pepitas de chocolate.
Com as mãos ou uma colher, moldar bolas de massa do tamanho de nozes. Colocar no tabuleiro, separadas 3 a 4 cm e levar ao meio do forno até estarem levemente douradas (12 a 15 minutos).

Notas:
- A primeira vez que fiz estas bolachas fiz com 1/3 de farinha integral e açúcar amarelo e ficaram óptimas, mais estaladiças ainda.
- As pepitas de chocolate podem ser substituídas por chocolate picado, preto ou de leite (a gosto).